Angola espera que centro de diamantes seja inaugurado até o final de 2021

Angola espera que a primeira Bolsa de Diamantes do país em Angola entre em funcionamento até ao final de 2021, de acordo com a imprensa local.

Hoje

ALROSA estende contratos de fornecimento de longo prazo com seus clientes

Para apoiar seus clientes em meio à persistente incerteza do mercado, a ALROSA decidiu estender os contratos existentes de fornecimento de diamantes em bruto de longo prazo até o final do primeiro trimestre de 2021.

Hoje

Chamada para a África fazer divulgações de proveniência de diamantes com a geração do milênio

Os países africanos produtores de diamantes têm sido chamados a compartilhar informações sobre o processo de mineração de pedras naturais, já que a geração do milênio está preocupada com as divulgações de proveniência.

Hoje

Produção bruta da De Beers Q3 diminui para 7,2Mcts com baixa demanda

A produção de diamantes em bruto da De Beers diminuiu 4% para 7,2 milhões de quilates no terceiro trimestre de 2019 em comparação com 7,4 milhões de quilates, um ano antes, de acordo com a Anglo American.

Ontem

ALROSA vende diamantes em bruto grandes por $ 8,7 milhões de dólares em Dubai

A ALROSA realizou um leilão de diamantes em bruto de tamanho especial (mais de 10,8 quilates) em Dubai. Este é o primeiro leilão organizado pela empresa nos Emirados Árabes Unidos desde o início da pandemia COVID-19.

Ontem

O valor do ouro e diamantes

28 de setembro de 2020

excl_28092020.pngA Initiatives in Arts and Culture e a De Beers co-organizaram recentemente um webinar sobre o valor do ouro e dos diamantes.

O webinar, moderado por Mickey Alam Khan, o fundador e editor do Luxury Daily, contou com Jeffrey Christian, fundador e diretor administrativo do CPM Group; Kyle Roderick, um autor; Pat Dambe, vice-presidente de assuntos corporativos e relações governamentais da De Beers e Catherine Sarr, designer de joias e fundadora da Almasika Fine Jewellery.

Mathew Nyaungwa da Rough&Polished participou do webinar e abaixo estão alguns trechos:

(Mickey Alam Khan) O que você acha dos diamantes como reserva de valor e como eles se comparam ao ouro?

(Jeffrey Christian) Há uma grande diferença entre diamantes e pedras semipreciosas e ouro, et cetera ... Ouro e diamantes são ambos uma reserva de valor, exceto em tempos políticos extremamente instáveis. Portanto, se você deseja se proteger dos caprichos da economia e do sistema político, ter parte de sua riqueza em ouro e diamantes é muito bom. O relacionamento se desfaz quando há uma guerra civil ou uma revolução. Como o ouro é fungível, se você precisa de ouro para comprar sua saída do país ou de problemas, pode levar uma onça de ouro para alguém que o comprará e praticamente qualquer pessoa o comprará. Eles dirão que isso não é ouro puro, diga ok Eu sei que custa $ 1,25 para refinar ouro impuro em uma boa forma de entrega, então tire $ 1,25 dos $ 2.000 ... e vou andando.

Porém, o valor dos diamantes é determinado por um cara com um olho fechado e naquele momento de crise ele sabe que você precisa de dinheiro para sair do país, então aquele diamante pelo qual você pagou $ 10.000, realmente valia $ 10.000 cinco anos atrás, pode valer $ 1000 quando se trata de vender nesse tipo de emergência. Portanto, os diamantes fazem sentido como um investimento, como o ouro, exceto em situações extremas. Agora, em termos do valor atual do diamante, vimos uma explosão na produção de diamantes e vimos uma mudança massiva na atitude do consumidor em bens de luxo. Acho que esses dois fatores levaram a uma deterioração nos preços dos diamantes na base atual. Acho que é provavelmente um fator cíclico e acho que os diamantes ainda fazem sentido como um investimento, exceto nessas circunstâncias.

(Mickey Alam Khan) O que se aplicaria ao ouro também se eles soubessem que você é vulnerável. Estamos presumindo que todo mundo vai pagar taxas justas por esse ouro. É interessante, eu estava no leilão da Christie's há alguns meses - quando você pôde reunir as pessoas e o leiloeiro me disse algo muito interessante. Eles estavam leiloando este diamante de 50 quilates e havia alguns diamantes de alto quilate lá (também). Ele disse que uma coisa a lembrar é que os melhores investimentos em diamantes são menos de 2 quilates porque isso é muito fácil de descartar em caso de emergência, como você apontou, mas quanto mais quilates, menor a capacidade de vender esses diamantes ...

(Jeffrey Christian) Existem muitas pessoas que podem comprar um ou dois quilates de diamantes e poucas pessoas podem comprar um diamante de 50 quilates.

(Mickey Alam Khan) Exatamente, então esse é o ponto. Agora temos Kyle, que sabe muito sobre joias, ela é autora de um livro chamado Bejeweld. Em seu livro, você observou que joalherias éticas luxuosas eram indistinguíveis de outros ornamentos com joias. Todo o seu livro é sobre joalheria ética, como você define joalheria ética e quem são alguns dos joalheiros que você acha que seu trabalho incorpora esse componente ético ...?

(Kyle Roderick) Em primeiro lugar, o ponto que quero enfatizar no início é que é visualmente indistinguível de outros tipos de joalheria, mas joalheria ética é um termo genérico para ... joias que têm um ou mais dos vários fatos distintos relacionados ao sua origem e produção. Então, para começar, temos o caso dos diamantes éticos, temos muitas minas que são totalmente transparentes em como obtêm, mineram e como conduzem a remediação ambiental. Digamos que eles voltem a encher uma mina, uma vez que uma determinada área tenha sido minada, eles a encham com terra para que as pessoas possam ir em frente e usar aquela terra em vez de deixar uma cicatriz na terra.

Portanto, existe aquele lado da joalheria ética, as empresas de mineração que são extremamente responsáveis ambientalmente a ponto de nem mesmo minerarem em terras que sabem que existem diamantes porque querem preservar os corredores e rotas da vida selvagem, como é o caso do Canadá com as minas Diavik, essas pessoas têm muito cuidado para respeitar os corredores de vida selvagem. Depois, há empresas como a De Beers, por exemplo, têm muitas iniciativas diferentes, como a Forevermark, são líderes porque têm pedras rastreáveis, então isso é uma pedra ética porque têm muita papelada indo até a mina de origem.

Outro tipo de joalheria ética é ouro de mina justa ou ouro de comércio justo, que é um sistema de garantia implementado para monitorar o impacto ambiental da mineração e também os padrões de segurança, etc. O enriquecimento da comunidade que resulta da mineração de ouro e assim estas minas que atendem a esses padrões rigorosos pesados são certificados como a criação de um produto superior porque é mais seguro para o ambiente, não está envenenando as comunidades, então esse é outro tipo de joia ética. 

Ainda outro é o tipo de joalheria que é um sistema de empresa social. É vendido como uma forma de financiar as comunidades que fabricam as joias e as pessoas que as produzem são organizações sem fins lucrativos. É um modelo de negócio que existe para enriquecer as comunidades e dar-lhes uma fonte de renda sustentável. Você vê isso com fazendas de pérolas no mar de Cortez e assim por diante. Esses são os tipos principais.

(Mickey Alam Khan) A demanda por joias éticas vem dos consumidores ou está sendo liderada pelos profissionais de marketing?

Eu gostaria de poder quantificar o quanto os profissionais de marketing estão conduzindo isso. Não posso fazer isso em percentuais, mas o que posso dizer é que as empresas mais interessadas em criar relacionamentos com pessoas de todas as gerações e diferentes níveis socioeconômicos, estão percebendo que temos uma grande oportunidade agora de nos comunicar com as pessoas. 

Ou os diamantes são pedras coloridas ou o ouro é realmente um bom produto porque faz sentido para o planeta, para as comunidades que os exploram e para os compradores e amantes de joias que os compram ou dão de presente ... Os estudos mostram que até mesmo pessoas na Ásia-Pacífico regioes estão dispostos a pagar preços um pouco mais altos se souberem que estão recebendo uma peça de joalheria que tem documentação, produzida de forma sustentável e as pessoas que a produziram foram pagas de forma justa ...

(Mickey Alam Khan) A De Beers pode levar o crédito por ser pioneira no anel de noivado como o conhecemos hoje. Como produtor líder de diamantes, você descreve o papel dos diamantes e o que eles representam?

(Pat Dambe) Um dos ethos da De Beers é o coração, tudo é feito com o coração em todos os nossos países produtores. Acreditamos que o valor de um diamante está diretamente ligado a fatores críticos. Em primeiro lugar, quando falamos sobre como um diamante é extraído, nossa visão é que nenhum diamante vale uma vida. Garantimos que cada diamante é extraído de forma segura e transparente. E o mais importante de uma forma que sustenta as coisas de que Kyle estava falando - direitos humanos, consideração ambiental e mineração com os mais altos padrões da indústria.

Em segundo lugar, é importante falarmos sobre a diferença que um diamante pode fazer para uma comunidade e eu realmente quero entrar nisso. Eu sou de Botswana, então sou apaixonado pelo impacto que os diamantes tiveram em um dos países líderes do mundo em termos de produção de diamantes. Portanto, falo com de coração, eu trabalhei, acredito, para uma empresa que realmente se concentra nas comunidades em que residimos e demonstra isso todos os dias por meio de nosso pessoal, nossos sistemas e nossas operações. Se falarmos sobre o impacto, seremos um exemplo desse impacto e houver milhares de pessoas como eu em Botswana, Namíbia, África do Sul e no Canadá em termos de como os diamantes podem causar um impacto por trabalhar de coração. Como um dos nossos principais imperativos de negócios, investimos em uma das comunidades em que residimos. Nosso foco é investir além dos diamantes e quero dar alguns exemplos disso. Isso é real, investimos na criação de empregos, é tão importante que criemos esse impacto socioeconômico nas comunidades em que atuamos. Investimos em mulheres e meninas por meio de nossa parceria ONU-Mulheres. Imagine como é importante seguirmos os protocolos e padrões estritamente definidos pela ONU Mulheres.

Particularmente focado na aceleração de microempresas pertencentes a mulheres. Também investimos nos nossos colaboradores e eles assumem esse papel ao nível dos nossos valores, dedicam o seu tempo às comunidades na iniciativa que temos. Financiamos vários programas sustentáveis que se concentram em nossos países produtores, empreendedorismo jovem, especialmente na África, como você sabe, temos uma enorme população de jovens na África. Portanto, o empreendedorismo jovem é fundamental para o nosso investimento em termos de sustentabilidade. Com isso, vem a capacitação em nossa indústria em termos de desenvolvimento de habilidades e em pesquisa fora da indústria. Investimos significativamente em ONGs nesta época muito desafiadora de COVID-19, a violência de gênero é evidente em muitas de nossas comunidades e está crescendo. Quanto mais tempo estamos nesta situação e apoiar algumas dessas ONGs é tão importante para nós ...

(Mickey Alam Khan) Como você se certifica de que outras marcas de joias comunicam os valores corretamente? Estamos comunicando os valores aos homens da mesma forma que comunicamos às mulheres ...? 

(Pat Dambe) O consumidor hoje é muito exigente, tem consciência do que compra e das marcas às quais se associa e acredita em termos de compras sustentáveis e éticas, por isso os valores são importantes e nós, da De Beers, está no nosso ethos. Segurança em primeiro lugar, mostre que nos preocupamos, moldando o mundo, construímos confiança e, claro, sermos apaixonados ... se você olhar dentro de nossos ecossistemas na De Beers, bem como nos países em que operamos, cada jornada do diamante da mina ao dedo é crucial para um consumidor em termos de transparência e proveniência.

Gosto muito de ter uma ideia do que significa proveniência porque acho que significa coisas diferentes para pessoas diferentes. Só quero destacar como obtemos a proveniência. Da nossa perspectiva, é sobre o "como", o "o quê" e o "quem". O “como” em termos de práticas, que é realmente sobre nossos valores, como praticamos nossa compra responsável. Mas o “o quê” é tão importante em termos de autenticidade. Adoro falar sobre isso porque acredito que muitos de nós somos autênticos e somos produtos desse processo. O “quem” é definitivamente o consumidor, os nossos stakeholders e a comunidade, por isso penso que isso garante um sentido de criação de valor e liquidez nesse processo e também garante o nosso processo em termos de cumprimento das práticas éticas e dos ODS como os conhecemos.

(Mickey Alam Khan) Quais são os valores que sustentam a criação de suas joias e a forma como você as comercializa? Comece nos contando o que o fez entrar nisso, eu sei que você tem formação em joalheria, em ouro e diamantes, mas lançar o seu próprio é bastante ousado, especialmente em uma indústria cheia de gigantes.

(Catherine Sarr) Quero responder à sua pergunta [focando] no nome Almasika. Almasi significa diamante em Swahili, uma língua falada na África Oriental. Sika significa ouro em várias línguas faladas na África Ocidental e tenho sido deliberado em escolher algumas palavras que têm o mesmo significado em diferentes culturas porque essa busca por semelhanças é o que está no cerne de Almasika. Está ligada à minha história pessoal, nasci em Paris e morei 10 anos em Londres e de lá morei em Abu Dabi e agora moro em Chicago, mas nessa viagem pelo mundo o que guardei é que todos os pessoas que conheci, de todas as esferas da vida, consegui me conectar com elas. Consegui ver o que temos em comum e realmente percebi que temos muito mais que nos une do que nos separa e essa é a essência do Almasika. Na concepção é traduzido por encontrar todas as formas, símbolos e histórias que são comuns a muitas culturas. Claro que os consumidores e as pessoas que compram Almasika são atraídos pelas joias, mas o que percebi é que no momento em que comecei a expressar essa missão você ficará surpreso ao saber que é isso que realmente atrai as pessoas e elas se sentem muito fortes e apaixonadas por isso . Falamos sobre o design, o material e a fonte e, para mim, o design tem uma parte crítica. Com nomes como Almasika, ouro e diamantes, estreitei meu escopo, então trabalho com ouro e diamantes por enquanto, mas o design é fundamental porque no contexto de hoje eu realmente acredito que nenhuma cultura deve substituir outras culturas. Eu senti que temos uma voz e sou apaixonada por essa universalidade

(Mickey Alam Khan) Como a Covid-19 mudou as coisas? 

(Catherine Sarr) Covid-19 significa que os compradores de joias são muito atenciosos com suas escolhas, isso é algo por causa de como começamos. Sempre tivemos clientes que queriam mais de suas joias. O lado da história, o elemento cultural e às vezes espiritual foi muito importante. Então, em termos de quem vendemos e com quem falamos, isso não mudou muito. É mais sobre as muitas pessoas que estão vindo até nós agora, para ver o que temos feito desde o primeiro dia.

Mathew Nyaungwa, Editor-Chefe do Gabinete Africano, para a Rough & Polished